Segunda-feira, 19 de Janeiro de 2009

OS BARROS DE BEJA

 

A Zona dos Barros de Beja,  é a única zona do país com uma profundidade média capaz de produzir cereais, com produções médias por hectare que justifiquem a sua exploração. Recentemente, com a eminente escassez de cereais, voltou a olhar-se com alguma importância para este tipo de solos e isso devia fazer-nos reflectir sobre a sua importância estratégica, tendo em conta a sua aptidão agrícola.

Já não bastava a politica agrícola vigente, cega e irresponsável, que desprezou a produção cerealífera, senão agora a ocupação destes solos com a plantação de olival intensivo. Não estão em causa as quotas para a produção de olival, tão pouco se os empresários agrícolas são portugueses ou espanhóis,  o que me merece desacordo e preocupação, é o facto de o Estado não ter definido que tipos de solos poderiam ser ocupados pelas quotas de olival, salvaguardando os Barros de Beja da acção esgotante a que vão ficar sujeitos, quando os espanhóis virarem costas. Pois é que o olival intensivo é só por uns anos, depois esgota-se, porque o solo também se esgota.

O que estão a fazer é um abuso e de uma irresponsabilidade ao nosso melhor nível, mas não é nem mais nem menos do que lhes é permitido.

 

publicado por Cravadinho às 00:23
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Ivo Rodrigues a 5 de Fevereiro de 2009 às 14:40
saudações alentejanas !!!

Infelizmente cada vez a acontecer mais ...... onde é que isto vai para ?

Haja saúde !!!
De Cravadinho a 17 de Fevereiro de 2009 às 01:31
IVO,
Vai parar à situação de esgotamento e erosão dos solos quando os olivias saírem. É pena!
De Eduardo Marabuto a 8 de Fevereiro de 2009 às 21:48
De facto a zona dos Barros de Beja é singular a nível nacional sendo igualmente notável pela sua fertilidade e conhecimento acumulado ao longo de gerações de agricultores sobre esta zona. Contudo, o abandono agrícola decorrente da crescente urbanização conjuntamente com uma preversa ideia de que o que é rural é mau agudizam o problema do uso consciente desta zona para nosso próprio proveito e o problema está aí à porta: corremos o risco, com esta invasão de olivais espanhois (e portugueses sem sentido de desenvolvimento sustentável), de perder estes solos para sempre devido à erosão, contaminação e urbanização de forma irreversível. A conservação dos solos passa não só pela delimitação séria do que se pode fazer a nível local (o velho problema do ordenamento) como pela interiorização que apenas aplicando sistemas de produção mais ecológicos e prática de agricultura de conservação poderá ainda salvar o alentejo desta calamidade. Os nossos netos agradecem, mesmo que os meus não tenham tido o avô deles a viver no Alentejo, como é o caso (infelizmente).
De Cravadinho a 17 de Fevereiro de 2009 às 01:41
EDUARDO,
Se nós reconhecemos o atentado, como é que os técnicos do Ministério da Agricultura têm a coragem de assobiar para o lado? No futuro os netos destes senhores vão concerteza sentir vergonha de um dia saberem que o avô foi técnico do MA.

Comentar post

.pesquisar

 

.Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. MENSAGEM DE NATAL

. CONTRA O DESEMPREGO

. AOS PROFESSORES

. BRINDEMOS

. A CALÇADA

. ABELHAS

. O SOM DO CAVAQUINHO

. PRESIDENCIAIS 2011

. BANDA DE ALTER DO CHÃO

. JARDIM PÚBLICO

.arquivos

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Setembro 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds